coreografia3

O Grupo de Coreografia da nossa Igreja (IEQ em Cobrex) é composto pela Juventude no qual seu objetivo é levar a adoração através da Dança.

Na bíblia encontramos várias citações sobre a dança no louvor, na adoração e nos momentos de celebração dos povos.


No antigo testamento, o povo que seguia a Deus, dançava em suas festas como expressão de júbilo e agradecimento a Deus, como por exemplo, a fuga do Egito, que depois da passagem pelo Mar Vermelho, Miriã tomou um tamborim e todas as mulheres saíram atrás dela com tamborins e com danças (Ex. 15:20). Davi em seus Salmos, por várias vezes menciona a dança, ele mesmo se expressa por intermédio da dança com todas as suas forças à frente da Arca da Aliança e, segundo o texto, toda a Israel o seguia (II Sm 6:4-16).

A dança no louvor deve estar ligada ao Espírito Santo de Deus, para que Satánas não encontre brecha para corromper a adoração ao único digno de todo louvor, e nem a mensagem da bíblia.
A celebração da grandeza de Deus na sua infinita misericórdia e bondade, seu poder ou sua fidelidade podem inspirar um louvor expressivo por meio de júbilos na sua presença. Esse júbilo pode ser manifestado mediante palmas, risos, cânticos, danças e outras manifestações que o Espírito de Deus inspirar, porém estas manifestações só podem ser realizadas verdadeiramente por um adorador liberto e sensível ao poder de Deus.

O verdadeiro adorador possui um amor pleno que envolve toda a sua existência e requer entendimento e esforço. E esse amor envolve sentimentos íntimos e atividades corporais particulares que revelam não apenas sua capacidade e seu talento, mas também uma atitude expressa em atos de amor a Deus (Lc 10:27).

A dança no louvor e na adoração não é apenas uma prática corporal ou uma exibição artística como complemento a liturgia. Ela é parte integrante do louvor, é a essência total da entrega do adorador, manifestada por uma espontaneidade respondida, trazendo toda a congregação para momentos de júbilo, libertação e restauração na presença de Deus. Em todo o processo de louvor e adoração a dança é parte integrante, ou seja, a dança não deve ser apenas um complemento, uma apresentação, um show ou um enfeite nos cultos a Deus.

Diferentemente das danças mundanas, a dança nas igrejas, não se importa com o que o ser humano está interpretando artisticamente ou se este desenvolve uma bela performance corporal. Deus busca adoradores, pois ele se manifesta por meio de louvores do seu povo (Sl 47:5), ele não quer a nossa interpretação de alegria ou de júbilo, ele quer o nosso coração contrito, ele quer a nossa adoração.
Não somos bailarinos mais sim ministro de louvor com danças, e se analisarmos mais fundo podemos dizer que somos também sacerdote (I Pe 2:9).

A missão do sacerdote é louvar e adorar a Deus, e como sacerdote pode ministrar bençãos ou maldições à igreja, e por esta razão, deve ser uma pessoa verdadeiramente cristã, e dar frutos de vida coerentes com as escrituras, deve estar preparado para conduzir a congregação no louvor e na adoração. O sacerdote deve possuir a unção de Deus para exercer as atividades de sua responsabilidade conforme o coração do pai. “quanto a vós outros, a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina a respeito de todas as coisas, e é verdadeira, e não é falsa, permanecei nele, como também ele vos ensinou.” (I Jo 2:27)

Uma oração junto ao trono de Deus, pode ser expressado por meio da dança, porém antes de qualquer coisa, nossos gestos devem ser expressivos como uma oração vinda do recôndito da nossa existência.O Senhor tem nos chamado a uma adoração profunda e completa, nada rígido e insensível , somos um espírito ligado em cristo, refletido em nossa alma restaurada e curada pelo perdão e amor de Deus, explodindo em gestos santificados ao Senhor através dos membros do nosso corpo, que é a habitação do Espírito Santos.
Adoramos a Deus porque o amamos e cremos verdadeiramente que ele deseja nossas expressões de ações de graça e quando o adoramos, assumimos sua identidade e nossa vida é restaurada pelos rios de água vivas vindo direto do trono de Deus, somos grandemente abençoadas no louvor e na adoração, pois experimentamos, nesses momentos, uma comunhão em intimidade imensa com Deus.

“Porque fostes comprados por preço. Agora, pois glorifica a Deus no vosso corpo”(I Co 6:20).